24 de dezembro de 2015


A bíblia não traz muitas referências acerca do nascimento do Senhor Jesus Cristo, senão aquilo que está escrito nos evangelhos, também o Senhor Jesus nunca falou do seu nascimento, pelo contrário, o Senhor Jesus sempre falou e enalteceu a sua morte e ressurreição.

Isso deixa evidente que o seu nascimento também tem sua importância, como bem escreveu o profeta Isaías, dizendo: Porque um menino nos nasceu, um filho se nos deu; o governo está sobre os seus ombros; e o seu nome será: Maravilhoso Conselheiro, Deus Forte, Pai da Eternidade, Príncipe da Paz - Isaías 9.6 - Porém, nada pode ser mais ou tão importante quanto o Seu sacrifício vicário, quanto a sua morte e a sua ressurreição.

No novo testamento também não encontramos nenhuma exortação de Deus ou dos apóstolos que nos motive a celebrar o natal, a Igreja primitiva do tempo dos apóstolos também nunca celebrou o natal, visto que o natal é uma festa incrédula, pagã e demoníaca, aliás, primeiramente essa festa era chamada de “Natalis Solis Invicti” (Nascimento do Sol Invencível) e era comemorada no dia 25, somente depois dos anos 300 depois de Cristo, com o Imperador Constantino declarando-se cristão é que surge o natal como sacralização de uma festa que já era realizada pelas religiões pagãs.

Porém o fato de não ser o natal uma festa cristã, e também não sabermos a data exata do nascimento de Jesus, não devemos desconsiderar tal data, mas ao invés de celebrar o nascimento do Senhor Jesus Cristo, devemos meditar sobre o que ele Fez. 

Era desprezado, e o mais rejeitado entre os homens, homem de dores, e experimentado nos trabalhos; e, como um de quem os homens escondiam o rosto, era desprezado, e não fizemos dele caso algum.
Verdadeiramente ele tomou sobre si as nossas enfermidades, e as nossas dores levou sobre si; e nós o reputávamos por aflito, ferido de Deus, e oprimido.
Mas ele foi ferido por causa das nossas transgressões, e moído por causa das nossas iniquidades; o castigo que nos traz a paz estava sobre ele, e pelas suas pisaduras fomos sarados.
Isaías 53.3-5

Na fé. Sempre!
Pastor Régis Castro
Categories:

0 comentários:

Postar um comentário

Subscribe to RSS Feed Follow me on Twitter!