6 de agosto de 2014


Os conflitos atuais entre Israel e a Palestina me chamam atenção por dois pontos principais: Primeiro, por que há quem defenda um acordo de paz entre ambas as partes e, segundo por que condenam a Israel pela morte de crianças e civis palestinos, o que a grande maioria não sabe é que é impossível um acordo de paz entre eles, e a verdade que está por trás do Hamas.

Vamos então aos fatos, comecemos por um trecho do estatuto do Hamas:

“O Movimento de Resistência Islâmica (HAMAS) aspira concretizar a promessa de Alá, não importando quanto tempo levará. O Profeta, que as bênçãos e a paz de Alá recaiam sobre ele, disse; A hora do julgamento não chegará até que os muçulmanos combatam os judeus e terminem por matá-los e mesmo que os judeus se abriguem por detrás de árvores e pedras, cada árvore e cada pedra gritará: Oh! Muçulmanos, Oh! Servos de Alá, há um judeu por detrás de mim, venha e mate-o, exceto se se tratar da árvore Gharkad, porque ela é uma árvore dos judeus.” (registrado na coleção de Hadith de Bukhari e Muslim).

O objetivo de tantos conflitos é apenas um: Matar os judeus e varrer Israel do mapa, o que há por trás da guerra e o que estimula tantos conflitos são o ódio e a indignação contra Israel, contra os judeus, para Eles (Hamas), não há acordo de paz, pois eles mesmos declaram que não há solução para o problema palestino, senão pela jihad (guerra santa).

E as crianças e civis mortos na faixa de gaza?

Surpreendentemente a maior parte das vítimas são justamente crianças e civis, por que eles fazem e admitem o uso de escudos humanos, isto é, crianças e adultos são usados como escudos, isso, por que crianças e civis inocentes mortos provocará uma comoção mundial, e pra quem não entende: Israel é o vilão e a Palestina, o moço bonzinho.

Veja outra parte do estatuto do Hamas:

Art. “8º Alá é a finalidade, o Profeta o modelo a ser seguido, Alcorão a Constituição, a Jihad é o caminho e a morte por Alá é a sublime aspiração”.

Diante de tudo isso, a frase a seguir, diz tudo:

"Se os árabes depusessem hoje as suas armas não haveria mais violência. Se os judeus depusessem hoje as suas armas não haveria mais Israel." (Benjamin Netanyahu).

Portanto, sigamos o que está escrito na Palavra de Deus.

Orai pela paz de Jerusalém! Salmos 122.6

Na fé. Sempre!
Pastor Régis Castro

0 comentários:

Postar um comentário

Subscribe to RSS Feed Follow me on Twitter!