26 de julho de 2014


O relacionamento do pastor com as suas ovelhas é tão forte, espiritual e profundo que o próprio Senhor Jesus se descreve como o Bom Pastor e a seus servos como ovelhas do seu rebanho, que reconhecem a voz do seu Pastor e O seguem.

A história a seguir é um exemplo disso.


Era uma vez um visitante que percorreu a Síria e encontrou três pastores de ovelhas que davam água a seus rebanhos junto a um poço.

As ovelhas estavam todas misturadas e um estranho poderia pensar que se tratava de um único rebanho. Daqui a pouco, um dos pastores se levantou e chamou: “Mene-Ah! Mene-Ah!”, que, em árabe, significa “vem comigo”.

Imediatamente, umas trinta ovelhas se separaram do grupo e seguiram o seu pastor morro acima. Também, o segundo pastor afastou-se um pouco e exclamou o seu “Mene-Ah!”, e seguiu com o seu rebanho. 

Admirado, o viajante perguntou ao pastor que ainda tinha ficado:

– Suas ovelhas me seguiriam se eu as chamasse?

– Por que você não experimenta? Indagou ele.

– E se eu usasse a sua capa e o seu cajado? Não acha que elas pensariam que eu sou você?

Sem nada dizer, o pastor ofereceu ao homem sua capa e seu cajado, e ficou observando com um sorriso nos lábios como o estranho chamava seu “Mene-Ah! Mene-Ah!”. As ovelhas não lhe deram qualquer atenção. 

O pastor, então, explicou:

– Elas não seguiriam a nenhum outro. Só a ovelha doente segue a um estranho.

E você? Reconhece a voz do Bom Pastor ou você é uma ovelha enferma que ouve a qualquer estranho?

Mas vós não credes porque não sois das minhas ovelhas, como já vo-lo tenho dito. As minhas ovelhas ouvem a minha voz, e eu conheço-as, e elas me seguem; João 10. 26-27

Na fé, Sempre!
Pastor Régis Castro
Categories:

0 comentários:

Postar um comentário

Subscribe to RSS Feed Follow me on Twitter!