13 de junho de 2014


Todos nós temos sonhos, metas e objetivos, concretizá-los, porém, é o grande desafio da vida, muitos tentam de todos os modos, e quase sempre sem obter êxito algum, pois o orgulho e a prepotência de muitos os cegam e os impedem de reconhecer que precisamos de ajuda.

Há um conto judaico, breve e simples, mais que mostra com profundidade como temos desperdiçado a ajuda de Deus.

Um homem passava por um corredor de sua casa quando algo chamou sua atenção em um cômodo próximo. Seu filho pequeno tentava, de várias formas, mover um armário pesado.

O menino empurrava de um lado, puxava de outro, tentava de costas, de frente... E nada. O móvel não chegava nem mesmo a se mover. Inicialmente, o pai ficou quieto, só olhando, sem interromper.

O garotinho, já suado e ofegante, percebeu o pai à porta. O homem perguntou:

– Filho, você está usando toda a força?

– Claro que estou!

– Tem certeza?

– Lógico!

– Não... Não está.

Ao olhar interrogativo do filho, o pai completou o raciocínio:

– Você, por acaso, pediu a minha ajuda? Eu estava ali na sala o tempo todo. Era só me chamar. O armário já estaria onde você quer se o empurrássemos juntos.

E aí? Você tem usado toda a sua força, pois usarmos toda a nossa força significa reconhecer e recorrer à ajuda divina, pois o nosso potencial, a nossa própria força chega aos limites, daí a razão de muitos desistirem de seus objetivos, pois tentam sozinhos, à custa da força do próprio braço e quando essa força acaba, desistir parece ser a única e mais viável alternativa. Porém quando reconhecemos que precisamos de Deus e buscamos a sua ajuda, quando nossas forças chegam aos limites, ele tem de sobra para nos fortalecer de novo, pois somos limitados, mas o poder de Deus não tem limites.


Porque sem mim nada podeis fazer. João 15.5

Na fé, Sempre!
Pastor Régis Castro
Categories: ,

0 comentários:

Postar um comentário

Subscribe to RSS Feed Follow me on Twitter!