1 de março de 2014


O carnaval, ou festa da carne é um período festivo que acontece entre os meses de fevereiro ou março e é marcado por fantasias, músicas, desfiles e alegria estampada na cara, contudo há um outro lado do carnaval que poucos conhecem, outros ignoram e a imprensa dá pouca ênfase.

Nesse período é muito comum as pessoas ingerirem bebidas alcoólicas em quantidade maior que o normal, do mesmo modo o consumo de drogas e a prostituição que é o sexo irresponsável e sem nenhum compromisso, tudo isso soma um outro lado ao carnaval, onde famílias perdem entes queridos em acidentes causados por imprudência e motoristas alcoolizados, onde a traição e o fim de relacionamentos são mais frequentes, altos índices de abuso sexual e dependência química, enfim, onde quem lucra financeiramente se beneficia, o restante, porém, padece sob a farsa de folia.

O carnaval deriva de uma festa pagã, onde Momo, o deus do sarcasmo e do delírio usando um gorro com guizos e segurando em uma mão uma máscara e na outra uma boneca ria e debochava dos outros deuses, dessa forma foi expulso do Olimpo - A morada dos deuses segundo a mitologia grega - Ainda antes da era cristã, gregos e romanos incorporaram essa figura mitológica a algumas de suas comemorações, principalmente as que envolviam sexo e bebida. Na Grécia, registros históricos dão conta que os primeiros reis Momos de que se tem notícia desfilavam em festas de orgia por volta dos séculos 5 ou 4 A.C. Provavelmente daí vem a inspiração para a folia brasileira.

Festas como esta contribuem apenas para um maior índice de acidentes, estupros, dependentes químicos, brigas no lar e entre tantas outras coisas para o faturamento de quem ganha dinheiro com ele.

Na fé, Sempre!
Pastor Régis Castro
Categories:

0 comentários:

Postar um comentário

Subscribe to RSS Feed Follow me on Twitter!