8 de fevereiro de 2014

Muitos por ignorância têm tratado suas ofertas como uma simples ajuda de custo para a obra de Deus, outros por rebeldia veem a oferta com uma visão comercial, aliás, essa é a principal intenção do diabo para amarrar a obra de Deus, uma vez que sem ofertas e sem o dízimo é praticamente impossível se alcançar e ganhar as almas perdidas e aflitas, necessitadas da palavra de Deus.

A oferta vai muito além do dinheiro depositado no altar e é algo estritamente espiritual, tão santa quanto a própria Palavra de Deus, ela é a representação do próprio Filho de Deus que foi a oferta de Deus para salvar aqueles que creem em Si.

A oferta é nada mais nada menos do que você no altar de Deus!


No Antigo Testamento a oferta é o meio principal pelo qual o homem se aproxima de Deus, quando se fazia, por exemplo, uma oferta de holocausto ou uma oferta queimada, o indivíduo colocava a sua mão sobre a cabeça do animal a ser sacrificado, isso simbolizava a transferência do seu pecado para o animal que deveria ser sacrificado em seu lugar.

Isso retrata bem a oferta de Deus em favor de toda a humanidade, pois todos os nossos pecados foram transferidos para Cristo, e ao verter o seu sangue na cruz do calvário, nos resgatou da maldição e da morte, e nos transportou para a sua maravilhosa luz.

Nisso está a santidade das ofertas, elas não se tratam de dinheiro para as necessidades da Igreja, muito embora é o que mantêm a obra de Deus, mas representam o Senhor Jesus Cristo, e da mesma forma como o animal imolado sobre o altar para expiação do pecado do homem, a oferta é você no altar de Deus, quer sejam as migalhas ou o melhor, é você lá.

Cabe, então, inteiramente a si, levar a melhor oferta para Deus, já que a sua oferta no altar, é você diante de Deus.

Na fé, Sempre!
Pastor Régis Castro
Categories:

0 comentários:

Postar um comentário

Subscribe to RSS Feed Follow me on Twitter!